Modalidades

Componentes Criticas Futebol

Componentes Criticas Basquetebol

Componentes Criticas Andebol

Componentes Criticas Voleibol

Componentes Criticas Atletismo - 1º Período

Componentes Criticas Atletismo - 2º Período

Componentes Criticas Atletismo - 3º Período

Componentes Criticas Ginástica

Componentes Criticas Mini-Trampolim

Componentes Criticas Badmington

História das Modalidades

História Futebol

História Basquetebol

História Andebol

História Voleibol

História Atletismo

História Ginástica

História Badmington

Segunda-feira, 19 de Janeiro de 2009

Componentes Criticas - Atletismo - 2º Período - Corrida de Velocidade e Estafetas

Corrida de Velocidade

 A corrida de velocidade é constituida por 3 fases
 
1- Partida
- Ao sinal de “aos seus lugares”: o aluno coloca-se em posição de 5 apoios
- Ao sinal de “prontos”: - o aluno deve colocar-se na posição de quatro apoios, elevando o joelho da perna de trás
- Ao sinal de “partida”: - A primeira impulsão é realizada com a perna de trás, logo de seguida, com maior duração, a perna da frente é responsável pela projecção do corpo,
 
2 – Desenvolvimento
É constituída por 2 fases
2.1 Aceleração Inicial
- Corpo inclinado para diante;
- Passadas iniciais curtas e rápidas;
2.2 Velocidade
- Contacto dos pés deve ser feito pela parte exterior do metatarso;
- A perna de apoio deve manter ligeira flexão, e o calcanhar da perna livre deve situar-se perto das nádegas;
- A movimentação dos braços, flectidos, deve ter correspondência com a das pernas;
 
3- Chegada
- Inclinação do tronco à frente ou avançando o ombro oposto à perna da frente e oscilando os braços à retaguarda;
- Não diminuir a velocidade antes de passar a meta.
 
 
Fica um video de um exemplo de corrida de velocidade, com o actual recordista mundial
 
Corrida de Estafetas
A corrida de estafetas é constituída por 3 fases
 
1 - Partida
A partida para a corrida de estafetas 4 x 100 m é realizada em “decalage”, com blocos de partida sobre o lado direito do corredor, perto da linha exterior.
 
2 - Transmissão
- O receptor deve aguardar o transmissor na zona de balanço, olhando para trás e por cima do ombro.
- O receptor deve começar a correr quando o transmissor passa junto a uma marca previamente colocada no corredor. Corre olhando para a frente e estica o braço para trás com a mão aberta quando o transmissor lhe der o sinal sonoro: “sai”, “vai”, “toma”, etc.
 
Técnica ascendente
- O receptor coloca a palma da mão para baixo, braço estendido e o polegar afastado do indicador, e o transmissor executa um movimento de baixo para cima para a entrega do testemunho.
- Se o transmissor correr com o testemunho na mão esquerda, o receptor coloca-se na zona interior do corredor de corrida, e recebe com a mão direita.
- Se o transmissor correr com o testemunho na mão direita, o receptor coloca-se na zona exterior do seu corredor de corrida, e recebe com a mão esquerda.
 
3 – Chegada
Após receber o testemunho, o último atleta corre para a linha de meta de forma idêntica à corrida de velocidade.
 
Fica aqui um video de uma corrida de estafetas
publicado por Vamos Fazer Educacao Fisica às 16:43
link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito

Componentes Criticas - Atletismo 3º Período - Salto em Comprimento e Altura

Salto em Comprimento

O salto em comprimento é constituído por 4 fases
 
Corrida de Balanço:
- Aceleração progressiva (velocidade máxima possível nas 3 últimas passadas);
- Apoios activos sobre o terço anterior dos pés;
 
Chamada:
- Penúltima passada curta e passada final mais longa o que provoca o assentamento sobre o calcanhar e o baixar do centro de gravidade com o tronco ligeiramente inclinado atrás;
- Apoio em “griffé” (da frente para trás);
- Elevação da coxa da perna livre até à horizontal após a chamada;
- Projecção da bacia em frente.
 
Suspensão:
- Rotação sagital dos braços da frente para trás;
- Elevação e extensão dos joelhos, após uma fase de puxar para cima a perna livre;
- Puxar a perna de chamada para a frente e para cima.
 
Queda:
- Recepção a 2 pés paralelos;
- Joelhos flectidos e junto ao peito;
- Puxar os braços e tronco para a frente.
 
Aqui fica um video a exemplificar um salto em comprimento
 
Salto em Altura
O salto em altura é constituído por 4 fases
 
Corrida de Balanço:
- Deve ser progressivamente acelerada, com um ritmo crescente até à chamada,
- Ter o tronco colocado na vertical, nas três últimas passadas
- Em termos de orientação lateral, nas últimas quatro passadas deve-se procurar uma inclinação de todo o corpo para o interior da curva,
- Realizar oito a doze passadas, com a particularidade muito importante de as últimas quatro ou cinco serem efectuadas em curva.
 
Chamada:
- Colocar o pé de chamada apoiado com toda a sua planta, de forma rápida e activa, no alinhamento da corrida em curva,
- Ter sempre presente que o MI de chamada realiza um movimento de extensão activa das suas três articulações: pé, joelho e anca, formando no início e no final da chamada, um alinhamento total com o resto do corpo,
- Subir rápida e activamente a coxa e o MI livre, terminando paralela à fasquia ou com o joelho apontado ligeiramente para o interior da curva;
 
Transposição da Fasquia:
- Envolver a fasquia, em primeiro lugar, com o MS condutor, do lado do MI livre;
- Elevar as ancas durante a transposição da fasquia, como fazendo a ponte no ar;
- Quando as ancas passam a fasquia, levar a cabeça ao peito e estender os MI.
 
Queda:
- Cair sobre a zona dorsal superior e com a protecção dos MS;
- Manter os joelhos separados afim de evitar traumatismos.
 
Aqui fica um video a exemplificar um salto em altura
publicado por Vamos Fazer Educacao Fisica às 16:33
link do post | comentar | favorito

Componentes Criticas - Ginástica

Enrolamento à Frente

 

Componentes Criticas:

1 - Posição de sentido com os braços em elevação anterior;

2 - Flexão das pernas e fecho do tronco;

3 - Colocação das mãos à largura dos ombros com os dedos orientados para a frente;

4 - Braços em extensão;

5 - Elevação da bacia acima dos ombros;

6 - Impulsão das pernas;

7 - Flexão dos braços;

8 - Colocação da nuca no solo;

9 - Enrolamento progressivo sobre a coluna mantendo o corpo engrupado;

10 - Contacto da bacia com o solo e colocação dos pés junto à bacia;

11 - Projecção dos braços para a frente com elevação anterior;

 

Enrolamento à Retaguarda

 

Componentes Criticas:

1 - Posição de sentido com os braços em elevação anterior;

2 - Costas das mãos nas omoplatas, com as palmas das mãos viradas para cima mantendo os cotovelos à largura dos ombros;

3 - Apoio das mãos no solo, colocadas à largura dos ombros;

4 - Palmas das mãos bem apoiadas e dedos bem afastados;

5 - Flexão da cabeça sobre o peito;

6 - Desequilíbrio à retaguarda mantendo os membros inferiores junto ao peito;

7 - Manutenção da posição engrupada até ao final do exercício;

8 - Apoio dos pés no solo e elevação dos membros superiores;

9 - Abertura do ângulo tronco/pernas;

10 - Pernas em extensão;

11 - Braços em elevação superior no prolonga­mento do tronco;

Roda

 

Componentes Criticas:

1 - Posição de sentido com os braços em elevação superior no prolongamento do corpo;

2 - Avanço de uma perna;

3 - Balanço energético da perna de trás em extensão;

4 - Apoio alternado de mãos na linha dos pés e à largura dos ombros;

5 - Impulsão da perna de chamada (da frente);

6 - Braços e tronco alinhados na vertical dos apoios;

7 - Pernas afastadas ao máximo e em extensão completa;

8 - Impulsão de braços;

9 - Apoio alternado de pés na linha do movimento;

10 - Pernas afastadas e em extensão;

11 - Braços em elevação superior.

Pino de Braços

 

Componentes Criticas:

1 - Pernas flectidas com os braços em elevação supe­rior;

2 - Avançar um pé;

3 - Balanço da perna de trás em extensão e no prolongamento do tronco;

4 - Colocação das mãos no solo à largura dos om­bros e longe do pé da frente;

5- Impulsão da perna da frente;

6 - Alinhamento na verti­cal dos segmentos corpo­rais (braços, tronco e pernas) em extensão completa;

7 - Cabeça entre os braços com o olhar dirigido para as mãos;

publicado por Vamos Fazer Educacao Fisica às 10:17
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Componentes Criticas - Mini Trampolim

Salto Engrupado

 

Componentes Criticas:

1 - Chamada a pés juntos no mini-trampolim com flexão dos membros inferiores;

2 - Extensão dos membros inferiores na saída do mini-trampolim e rápida elevação dos membros superiores;

 3 - Fecho dos membros inferiores em relação ao tronco com os membros inferiores unidos e flectidos (posição engrupada) no ponto mais alto do voo;

4 - Abertura rápida (corpo em extensão);

5 - Recepção em equilíbrio, amortecendo a queda com uma semi-flexão dos membros inferiores;

6 - Terminar com membros superiores em elevação superior.

 

Salto em Carpa

 

Componentes Criticas:

1 - Chamada energética com pés paralelos (ligeiramente afastados) joelhos em semi flexão no centro do trampolim, ombros ligeiramente recuados em relação ao apoio dos pés;

2 - No ponto mais alto do voo realizar a “espargata” frontal, com os braços estendidos na direcção dos pés;

3 - As costas devem inclinar-se ligeiramente à frente e os M.I. devem subir para o plano horizontal.

4 - Abertura rápida da posição para a recepção (equilibrada a pés juntos com ligeira flexão dos M.I. no momento do contacto dos pés no solo);

5 - Finalização na posição de sentido (rápido elevação ântero-superior dos M.S. e forte extensão dos M.I.).

 

Salto em meia pirueta

 

Componentes Criticas:

1 - Chamada a pés juntos no mini-trampolim com flexão dos membros inferiores;

2 - Extensão dos membros inferiores na saída do mini-trampolim e rápida elevação dos membros superiores;

3 - Rotação de 360º no ponto mais alto do voo;

4 - Recepção em equilíbrio, amortecendo a queda com uma semi-flexão dos membros inferiores;

5 - Terminar com os membros superiores em elevação superior.

publicado por Vamos Fazer Educacao Fisica às 00:50
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Critérios de Avaliação

Na disciplina de Educação Física, os alunos são avaliados tendo em consideração os 3 aspectos a seguir referidos. Os dois primeiros têm um “peso” de 70% na classificação final, cabendo ao terceiro, um “peso” de 30%.

 

a)      Desempenho Motor
Corresponde ao nível de aptidão física demonstrado e aos resultados alcançados nos domínios técnicos, grau de correcção na execução das tarefas motoras e “ajudas”, que o programa prevê e que são consideradas na gestão programática elaborados pelo grupo. É considerado o nível inicial do aluno e o nível final alcançado, tendo como finalidade e verificação do progresso realizado (ganhos de aprendizagem e nível de desempenho)
70%
b)      Conhecimentos
São competências do domínio cognitivo, que o aluno deve possuir relativamente às diferentes matérias de ensino. Conhecimento de:
- aptidão fisica e capacidade físicas,
- modalidades, jogos desportivos, regras e exercícios;
- contributo da actividade fisica na saúde e bem-estar;
- manifestações, modelos de organização e o papel das actividades físicas e desportivas na cultura e na sociedade
c)       Participantes
Pela natureza das situações propostas nas aulas, a participação do aluno deve ser activa, regular e cooperante. Implica:
- Responsabilidade
- Comunicação/Participação/Cooperação
- Relações Interpessoais
- Autonomia
30%

 

publicado por Vamos Fazer Educacao Fisica às 00:32
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Janeiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
23
25
26
27
28
29
30
31

tags

todas as tags

links

subscrever feeds